terça-feira, 28 de outubro de 2008

SAÚDE ORAL

Os ganhos em saúde oral estão directamente relacionados com a importância dada á mesma . A informação e a motivação são fundamentais para a aquisição de conhecimentos no âmbito da saúde oral. Hoje em dia a população está mais desperta para os cuidados de higiene oral e para as consequências de uma desvalorização face aos mesmos.
O Programa Nacional de Promoção de Saúde Oral que define uma estratégia de intervenção assente na promoção da saúde e na prevenção e tratamento das doenças orais , em muito contribui para a melhoria do estado da saúde oral das crianças e adolescentes bem como das grávidas e dos idosos com o complemento solidário .Através deste programa os serviços públicos promovem e previnem a saúde oral junto da população alvo .O programa proporciona ainda a esta população uma resposta preventiva ou curativa através de contratualização externa de serviços de saúde .
No Centro de Saúde de Ponte de Sor a promoção da saúde oral inicia-se na gravidez através das consultas de medicina familiar e nas sessões de preparação onde são realizadas acções de esclarecimento sobre a saúde oral da grávida bem como do futuro bebé. A partir dos 3 anos é nas escolas pré primárias oficiais e particulares que é feita toda a promoção da saúde oral através de ensinos teórico/práticos de escovagem e dinamizações bem como um rastreio de cárie de modo a que desde cedo as crianças sejam sinalizadas para as consultas de prevenção no Centro de Saúde ou para encaminhamento médico dentário. No 1º CEB realizam-se acções de promoção e de prevenção, com a recomendação da escovagem e do bochecho de flúor quinzenal. Nos restantes ciclos promove-se a saúde oral e rastreia-se aos 12 e 15 anos . A par da promoção nas escolas são realizadas consultas individuais de higiene oral a crianças e jovens dos 3 aos 16 anos . O encaminhamento das crianças e adolescentes para a contratualização passa actualmente por um gestor de saúde oral existente em cada Centro de Saúde é este quem gere as necessidades , o mesmo não acontece no que respeita ás grávidas e idosos com o complemento solidário , aqui os utentes terão de solicitar ao médico de família o cheque dentista. É necessário um gradual envolvimento de todos os cidadãos na saúde oral para que as futuras gerações possam manter uma boca saudável. Conceição Chinarro Martins

2 comentários:

Isabel Cruz disse...

Parabéns Conceição Martins pela tua informação :)

Isabel Cruz

gioconda ratto disse...

Parabéns Centro de Saúde de Ponte de Sôr.
Força, fico à espera de mais artigos.
Que tal um artigo sobre suporte básico de vida?
Fico do lado de cá do computador.
Gioconda Ratto